Petição pede a suspensão de treino de tiros da Marinha no arquipélago dos Alcatrazes, o maior sítio reprodutivo de aves marinhas na costa brasileira e a segunda maior unidade de conservação integral depois do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos.

A Marinha do Brasil já divulgou a data do próximo bombardeio: 16 e 17 de agosto, na ilha da Sapata. Nesse período, as baleias Jubarte estão passando pela região. Também, é o mês reprodutivo de aves marinhas e o arquipélago é um importante ninhal.

O arquipélago é conhecido como Galápagos brasileira. Localizado a 35km de São Sebastião, no litoral norte paulista, o conjunto é formado por 9 ilhas e guarda mais de 1500 espécies que transitam ali para reprodução e alimentação. O maior ninhal de fragatas do mundo está lá. Vinte espécies são endêmicas e 93 estão ameaçadas de extinção.

O treino de tiros, além de atingir aves, espanta espécies. A prática também prejudica o turismo da região. Moradores de Ilhabela que fazem parte do grupo Avistar falaram em novembro do ano passado que cada tiro é um “estrondo macabro. No Sul de Ilhabela, as janelas tremem. Parece um supertrovão num dia de sol”.

Saiba mais:


Manifesto pela preservação de Alcatrazes. – https://bit.ly/PreserveAlcatrazes
Ambientalistas reabrem guerra contra treino de tiro da Marinha em paraíso ecológico – Folha de S. Paulo 21/11/21: https://bit.ly/3r2luAl
https://www.instagram.com/p/ChFOCrXuPAB/?igshid=MDJmNzVkMjY=

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.