Chuva ácida

A CHUVA ÁCIDA é consequência da poluição atmosférica. A queima de combustíveis fósseis –principalmente por motores movidos a diesel e centrais térmicas– libera muito dióxido de nitrogênio, NO2, para a atmosfera. Algumas atividades industriais –principalmente produção de aço, de alumínio, baterias, borracha e fertilizantes– liberam uma quantidade absurda de dióxido de enxofre, SO2, para a atmosfera.

Já em forma de gases, esses elementos formam moléculas polares com alta solubilidade em água. Assim, reagem rapidamente com a água em vapor na atmosfera e formam dois ácidos corrosivos e tóxicos: o ácido sulfúrico, H2SO4, e o ácido nítrico, HNO3.

SO3 + H2O → H2SO4
NO2 + H2O → HNO3

Essas substâncias voltam para a terra em forma de CHUVA ÁCIDA com desastrosas consequências ambientais:

  • alteram o PH do solo, geralmente abaixo do valor 5,6 e essa acidificação mata a microbiota
  • alteram o PH de córregos, rios, lagos e mananciais, acidificando a água, desequilibrando o ambiente e causando a morte de peixes e outros seres aquáticos;
  • causam patologias em vegetais e animais;
  • destróem extensas áreas florestais e lavouras;
  • danos à saúde humano, com agravamento de problemas respiratórios e oculares;
  • corroem metais, pedras, rochas calcárias, madeira (ação desidratante);
  • desgastam construções.

A chuva ácida é um dentro de tantos outros problemas causados pela emissão excessiva e descontrolada de gases do efeito estufa, como o aquecimento global, as secas prolongadas, as enchentes violentas cada vez mais frequentes e tantos eventos climáticos extremos.

Saiba mais:

Chuva ácida – Prepara ENEM: https://bit.ly/3PsV7xf

Aulão ENEM 2020 – Professor Paulo Jubilut: https://youtu.be/6Ug32AjUnzc

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.