Este ano choveu demais no “inverno amazônico”. A cheia no Rio Negro foi tão alta que inundou muito além das várzeas, deixando vários municípios alagados no Acre, Amazonas e Pará, com milhares de famílias desabrigadas. O nível da água ultrapassou 30m e esta foi a maior cheia da história desde 1902.

Mas o que é o “inverno amazônico”? O que marca as duas estações na Amazônia é a variação de pressão atmosférica do continente e de temperatura da superfície do mar do Pacífico e do Atlântico tropicais no verão e no inverno. Acontece que a devastação na Amazônia e o aquecimento global tem efeito nessa variação de pressão e no volume de chuvas.

No “inverno amazônico” entre dezembro-junho vigora um sistema de monção marcado por chuvas torrenciais. Isso acontece por causa da variação de pressão atmosférica do continente e de temperatura da superfície do mar do Pacífico e do Atlântico tropicais no primeiro semestre. Já entre julho-dezembro temos o “verão amazônico”, um período mais seco onde, infelizmente, desmatadores aproveitam para avançar com queimadas.

Saiba mais:


Características do Clima Amazônico: Aspectos Principais – Carlos Nobre: https://bit.ly/3qJxBjV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.