Mais gado que gente

O Brasil tem mais cabeça de gado bovino que cabeça de gente. O problema é sério, inclusive quando analisamos o peso das cabeças de gado dentro da administração pública. São 257 deputados e senadores na bancada ruralista (Frente Parlamentar da Agropecuária), trabalhando pelo gado, por subsídios e incentivos para pecuaristas, anistia para desmatadores e grileiros, renúncias fiscais na cadeia de carne bovina estadual e federal. Só em subsídios, em dez anos, a pecuária custou ao país mais de 120 bilhões.

Os prejuízos não param por aí. O impacto ambiental do setor causa ainda mais mal para o país e agrava a crise climática de todo planeta:

  • uma vaca emite 1000 vezes mais metano que uma pessoa, o gás mais perigoso do efeito estufa (GEE), causando 20 vezes mais impacto que o dióxido de carbono;
  • a pegada de carbono média em cada 1 quilo de carne bovina é de 78kg de dióxido de carbono (CO2), na Amazônia Legal é de 145kg de CO2 por quilo de carne (Instituto Escolhas);
  • a pegada hídrica média para cada quilo de carne é de 64 litros de água (Instituto Escolhas);
  • um quinto de todo GEE mundial é gerado pela produção pecuária, do qual o Brasil é líder;
  • responsabilidade do setor na destruição de nossas florestas e biodiversidade: o setor é o maior responsável pelo desmatamento da Amazônia.

Como a lei ambiental não é aplicada com rigor contra o desmatamento ilegal na Amazônia provocado pela pecuária, acontece que quem invade florestas públicas para criar gado ganha mais com a possível valorização da terra e anistia de multas do que com a recuperação de mais de 60 milhões de hectares por eles degradados e abandonados em outros biomas.


Saiba mais:

“Do pasto ao prato: subsídios e pegada ambiental da carne bovina”- Instituto Escolhas: https://bit.ly/3uoWVeV
“Rebanho bovino cresce em 2019” – EBC/Agência Brasil: https://bit.ly/3yF4AJJ
“Carne” – Gregório Duvivier/HBO: https://youtu.be/Zr0ZqNXG-3U
“Gases do efeito estufa: Dióxido de Carbono (CO2) e Metano (CH4)” – O ECO: https://goo.gl/vkrmSs
“Humans, cows, methane and global warming”: https://goo.gl/83jpo1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.