Salles defendendo madeireiros?

Polícia Federal envia queixa-crime contra Ricardo Salles ao Supremo Tribunal Federal. O motivo? Salles tentou dar carteirada de ministro e fazer PF liberar madeira apreendida. Na queixa, o delegado expõe que “o ministro Ricardo Salles e o senador Telmário Mota (Pros-RR), de forma consciente e voluntária, dificultam a ação fiscalizadora do Poder Público no trato de questões ambientais, assim como patrocinam, direta, interesses privados (de madeireiros) e ilegítimos perante a administração pública, valendo-se de suas qualidades de funcionários públicos”.

O senador Telmário Mota chamou a queixa de patética e o superintendente da Polícia Federal no Amazonas de “xiita e covarde” em sua página na internet. Salles não se pronunciou. O novo diretor-geral da PF acaba de trocar o chefe da PF no Amazonas por denúncia.

A Operação Handroanthus apreendeu 131 mil metros cúbicos de madeira de origem não comprovada, a maior apreensão da história na Amazônia. Segundo estimativa do G1, o valor de mercado é de cerca de R$ 130 milhões. Para o superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Alexandre Saraiva, há “intento de causar obstáculos à investigação de crimes ambientais e de buscar patrocínio de interesses privados e ilegítimos perante a Administração Pública”. Em entrevista, Saraiva também disse que “na Polícia Federal não vai passar boiada”.

Saiba mais:


“PF envia queixa-crime ao STF contra o ministro Ricardo Salles” – Correio Braziliense, 14/04/2021: https://bit.ly/3gd362l
“Diretor-geral da PF decide trocar chefe no Amazonas que pediu investigação contra Salles” – Folha de S.Paulo, 15/04/2021: https://bit.ly/3e2pAAE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.