Como conter um deserto em crescimento

Será que a ‘Grande Muralha Verde’ vai conseguir conter a desertificação na China? O Deserto de Gobi cresce 3000km2 a cada ano. Centenas de vilarejos já foram abandonados e o número de comunidades atingidas não para de subir. Refugiados do clima deixam para trás vilas cobertas por areia, sem água e sem condições para plantar. Tempestades de areia movidas pelo vento são cada vez mais intensas e frequentes, chegando a Pequim e outras grandes cidades. Atualmente, 27,4% da China está desertificada, o que já afeta cerca de 400 milhões de pessoas (quase duas vezes a população do Brasil).

A expansão do deserto chinês tem causas:
(1) desmatamento;
(2) pecuária na fronteira;
(3) mau uso da água;
(4) crise do clima.

No Brasil, cientistas alertam que o avanço descontrolado do desmatamento pode levar à desertificação também. Antonio Nobre lembra: “Seguimos destruindo o coração do mundo, que produz todos os serviços para o clima, inclusive para a agricultura. Na hora que o sistema amazônico começar a falir, e já está começando, o primeiro impacto desabará justamente sobre o agronegócio, porque não há produção agrícola sem chuva e só a floresta preservada traz a chuva. Não se trata de proteger a floresta apenas para deleite dos ambientalistas. A floresta viva é essencial para sobrevivência da civilização humana”.

Saiba mais:

Mapas e fotos: “Living in China’s Expanding Deserts” – New York Times: https://nyti.ms/2TMujxK
China’s ‘Great Green Wall’ Fights Expanding Desert – National Geographic: https://on.natgeo.com/2RkL9lu
Can the ‘Great Green Wall’ stop desertification in China? – France 24: http://bit.ly/2tHkwOR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.