Jardim filtrante para águas cinzas

[ÁGUAS CINZAS]  A água usada em pias, chuveiros, tanques e máquinas de lavar pode ser reciclada in situ, nos próprios quintais/condomínios, de forma simples e barata. 

O esquema mostra como as plantas podem ajudar na purificação dessa água, funcionando como um “filtro natural” para tratar efluentes biodegradáveis. A técnica é de fitorremediação, com espécies vegetais atuando na depuração. 

Depois de passar pela caixa de gordura, a água deve ser encaminhada para o “jardim filtrante”: um tanque com o fundo impermeabilizado, preenchido com brita e areia na parte inferior e, acima, populado com plantas macrófitas aquáticas nativas da região.  As plantas depuradoras devem ser escolhidas de acordo com o agente poluente.  

O aguapé (Eicchornia crassipes), por exemplo, possui raízes longas e finas com uma enorme quantidade de bactérias e fungos. Estes atuam sobre as moléculas tóxicas, quebrando sua estrutura e permitindo que a planta os filtre.

Essa é uma tecnologia social que evita o descarte de esgoto cinza não tratado e também permite a reutilização da água para fins não potáveis, como irrigação de árvores frutíferas, limpeza de pisos e janelas, enxague do vaso sanitário etc. 

Saiba mais:

Guia da Embrapa para montar seu jardim filtrante: https://bit.ly/3LBG826

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.