Cabruca

É na mata cabrucada, aproveitando a sombra da Mata Atlântica nativa, que as árvores cacaueiras frutificam entre setembro e fevereiro no sul da Bahia há mais de dois séculos. Esse método secular de cultivo sob a sombra da mata nativa ajudou a conservar importante parte do ambiente natural em quase 80% dos cacauzais baianos, de acordo com pesquisa do Instituto Floresta Viva. 

“O sistema cabruca ser considerado um precursor dos atuais sistemas agroflorestais”, explica Revecca Cazenave Tapie em pesquisa realizada para o projeto Alimentos Bons, Limpos e Justos, do SlowFood Brasil. Em outro estudo sobre as cabrucas, a bióloga Camila Estevam estimou a capacidade de estoque de carbono dessas plantações. Descobriu, para surpresa de outros pesquisadores, que as cabrucas estocam quase o dobro de carbono que cultivos de cacau a pleno sol.

Saiba mais:

Dados da Flora das Cabrucas e Estimativa de Estoque de Carbono – Arapyaú: https://bit.ly/3vNtpSWCacau Cabruca do sul da Bahia – SlowFood Brasil: https://bit.ly/3kdaueY

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.