Tempestade de areia

O que o agronegócio tem a ver com as tempestades de poeira? Tudo! A monocultura, que é base do agronegócio, é a produção industrial agrícola de apenas um único tipo de produto agrícola e, necessariamente, por não saber dar valor à natureza viva, desmata toda a biodiversidade que a área tinha antes. Ao desmatar toda a área, perde-se primeiro a barreira das árvores ao vento. Mas não para por aí. Como o solo perde as plantas com raízes profundas e também tem toda sua microbiota destruída, o solo diminui drasticamente sua capacidade de absorção e infiltração da água. Um solo pobre, sem raízes profundas e seco gera um terreno bastante arenoso. A umidade relativa do ar muito baixa permite a fácil suspensão de partículas do solo. Daí, basta uma rajada de vento forte para levantar toda poeira. Quando chega uma tempestade com ventos fortes, acaba-se formando uma tempestade de poeira como essas que estão acontecendo com frequência em cidades próximas às monoculturas. 

Saiba mais:

“Tempestade de areia volta a atingir cidades do noroeste paulista” – G1: https://glo.bo/3uI61VT
“Tempestade de areia mata 4 pessoas no interior de São Paulo” – https://bit.ly/2ZNgTqa
“Como surgem as tempestades de areia?” – Superinteressante:  https://bit.ly/3l8PuXW

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.