O alto custo da moda rápida

A “fast fashion (moda rápida)” precisa acabar e muitas celebrities e influencers precisam acordar. Parem de estimular o consumo de roupas produzidas e tratadas como descartáveis, parem de incentivar o consumo predatório e inconsequente nos tempos de hoje. Coloquem a mão na consciência –opa, cílios e unhas postiças também viram lixo rapidamente! Acordem!

Participar do ciclo de produção e consumo de “fast fashion” é estimular o trabalho escravo, a produção de lixo, o desperdício de recursos, de tempo, de força de trabalho, de energia, de água, de sentido de vida. Estimular a produção e consumo de “fast fashion” agrava todas as crises: climática, hídrica, social e, também, existencial.

Nada deve ser feito para ser descartável ou ter pouco uso. Parem de incentivar a moda de ciclo rápido que causa um enorme impacto sociambiental, feita por pessoas escravizadas nos lugares mais pobres do planeta e que gera a cada segundo o equivalente a um caminhão de lixo de materiais têxteis.

“Estima-se que 500 bilhões de dólares sejam perdidos todo ano devido pelo fato de roupas serem pouco utilizadas e raramente recicladas” – relatório ‘A New Textiles Economy: Redesigning fashion’s future’/Ellen Macarthur Foundation

Roupas podem e devem ser feitas para durar. Quando deixam de fazer parte de nosso guarda-roupa, podem buscar outros cabides e vidas.

Saiba mais:

PDF “‘A New Textiles Economy: Redesigning fashion’s future’ – Ellen Macarthur Foundation: https://bit.ly/39YEfuu

“O mundo está pagando um preço alto por roupas baratas” – http://bit.ly/36btOTm

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.