Crianças e Natureza

A luz do Sol, um mergulho em água fresca, um passeio no parque, contato com plantas, observar o formato e as cores das flores, uma fila de formiga, pedras empilhadas, o buraco feito por algum bicho, a água correndo em um riacho, o barulho de uma cachoeira, o pisca-pisca de um vagalume, tentar saber a idade de um árvore, de uma tartaruga, perder-se dentro da espiral perfeita de um caracol… coisas que, às vezes, olhos adultos cansados já não registram, mas que fisgam o olhar, a imaginação e a exploração das crianças. 

No último ano e meio, todos nós passamos por momentos de distanciamento social por causa da pandemia. Durante esse período, pesquisas apontam um crescimento dos casos de depressão, ansiedade, sedentarismo e mudanças no comportamento de crianças e jovens. Na semana passada, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) publicou uma nota sobre “O papel da natureza na recuperação da saúde e bem-estar das crianças e adolescentes durante e pós a pandemia de Covid-19”. 

O Programa Criança e Natureza, do Alana, convida “famílias, educadores, planejadores urbanos e o poder público para garantir elos integradores da criança com o ambiente natural”. O site do programa traz sugestões de atividades ao ar livre e materiais para estimular a experiência direta das crianças com a natureza.

Saiba mais:

Criança e Natureza – Alana: https://criancaenatureza.org.br/

O papel da natureza na recuperação da saúde e bem-estar das crianças e adolescentes durante e após a pandemia de COVID-19″ – Sociedade Brasileira de Pediatria: https://bit.ly/3Bxfr9n

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.