Relações ecológicas

Ao estudar a natureza de cada espécie, observamos as interações que ocorrem entre os seres vivos. As relações ecológicas entre seres da mesma espécie podem ser harmônicas ou desarmônicas. Das harmônicas, temos espécies que vivem em sociedade e outras em colônias. Cooperação é a palavra-chave. Das desarmônicas, temos o canibalismo e a competição por recursos.  

As relações ecológicas entre espécies diferentes também podem ser divididas nesses dois grandes grupos, sendo que as relações harmônicas são positivas ou neutras, não fazendo mal a ninguém. 

  • Mutualismo: já falamos aqui o exemplo das micorrizas, que é a associação entre os fungos e as raízes das plantas. Nessa relação, os fungos potencializam a absorção de substância pelas raízes e, em troca, as raízes fornecem alimento ao fungo.
  • Comensalismo: um exemplo para lembrar são os pequenos peixes (rêmoras) que acompanham o tubarão para aproveitar os restos da alimentação deste temido caçador nem tão solitário assim.
  • Inquilinismo: a espécie inquilina só está buscando abrigo, proteção ou suporte da estrutura da outra, sem prejudicá-la. Por exemplo, um esquilo buscando um buraco de árvore para se abrigar ou as plantas epífitas (bromélias) que crescem sobre o tronco de árvores para receber mais luz do sol.
  • Forésia: quando uma espécie pega “carona” na outra, sem prejuízo nenhum para quem está fazendo o transporte. Um exemplo são os carrapichos presos em pelagem de animal.

As relações desarmônicas são como relacionamentos tóxicos:

  • Amensalismo: é quando uma espécie libera substâncias tóxicas que impedem o desenvolvimento de outras espécies. A maré vermelha, por exemplo, é a liberação de uma toxina por uma alga, para impedir o surgimento de outras.
  • Esclavagismo: um exemplo fácil de lembrar é a relação dos humanos com as abelhas, onde elas trabalham e nós ficamos com o mel.
  • Parasitismo: vamos lembrar das tênias e lombrigas que utilizam nosso corpo para crescer, causando doenças.
  • Competição: quando duas espécies disputam o mesmo recurso no ambiente. Por exemplo, leões competindo por caça com outros predadores.
  • Predatismo: o ser humano matar o boi para comer é um exemplo de predatismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.