Sopa primordial

ÁGUA, a sopa de Oparin e a origem da vida! A hipótese do biólogo Alexander Oparin, desenvolvida na década de 20, explica a evolução molecular ou química na Terra, que deu condições para a formação dos primeiros seres vivos por volta de 4-3 bilhões de anos atrás. 

Segundo Oparin, quando nosso planeta ainda era uma bola de fogo, a atmosfera primitiva estava repleta de muito vapor d’água e três gases: metano (CH4), amônia (NH3) e o hidrogênio (H). O metano e a amônia eram expelidos com a intensa atividade vulcânica no planeta. Ainda não havia oxigênio (O2). O vapor d’água preenchia a atmosfera, porque toda água evaporava rapidamente com a temperatura elevadíssima do planeta.  

No primeiro resfriamento da Terra, começaram tempestades fortíssimas que duraram por longos períodos. As intensas descargas elétricas dos raios e a radiação solar deram energia para a mistura dos gases da atmosfera primitiva com o vapor d’água. Depois de um longo período de tempestades e raios, foram alagadas as primeiras planícies, que deram origem aos oceanos e mares primitivos cheios de átomos. Eis a famosa “sopa de Oparin” ou “sopa primordial”. Ao longo da repetição desse processo por milhões de anos e com a evolução química gradual, esses átomos dos mares primitivos engendram as primeiras moléculas orgânicas, os aminoácidos. 

A Terra começou a esquentar novamente e essas moléculas simples começaram a sofrer uma desidratação, fazendo ligações peptídicas. Assim surgiram moléculas orgânicas complexas, as primeiras proteínas.   

A evolução química gradual seguia seu processo. As proteínas se agruparam envolvidas por uma membrana aquosa: os coacervados, uma estrutura orgânica. Essa membrana aquosa teria sido a precursora da membrana plasmática das células.

A união dos coacervados com RNAs que estavam no oceano primitivo teria dado origem às células unicelulares, os protobiontes anaeróbicos, os primeiros seres vivos no planeta Terra. Essas células seriam precursoras das células procariontes.

Saiba mais:

O que é a sopa primordial? – Unicamp Lqes: https://bit.ly/3IctsgI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.